ARRASTE O MOUSE NA ROLAGEM


<<< rolagem filme >>> posicione e arraste o mouse
"Para fazer uma obra de arte não basta ter talento, não basta ter força, é preciso também viver um grande amor." W.A. Mozart.

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

JOGOS DRAMÁTICOS - PSICODRAMÁTICOS - TEATRAIS - DINÂMICAS DE GRUPO: PSICODRAMATISTA

Vilmabel Soares - educadora, escritora. Pós-graduando em Psicodrama. Autora dos livros: "Práticas Pedagógicas Vivencais - exercícios para trabalhar: valores, atitudes, afetividade, autoestima, relacionamento interpessoal, inteligências múltiplas e autoconhecimento". Editora Vozes/Petrópolis/RJ.

Em breve novo livro publicado pela editora Vozes com mais de 80 exercícios práticos de: dinâmicas de grupo, jogos psicodramáticos, jogos teatrais, meditação, exercícios de visualizãções mentais, exercícios de aquecimento, relaxamento e exercícios de artes em geral e criatividade.

Texto: FAZENDO DRAMA (jogos dramáticos/psicodramáticos/teatrais)
Fonte:http://www.canalkids.com.br/saude/vocesabia/setembro02.htm

-Manhê, acho que eu peguei uma doença alienígena. Estou com dor de dente, de cabeça, de barriga, de nariz e de ouvido. Não vai dar para ir para a escola...
-É mesmo? Pois eu acho bom você colocar seu uniforme rapidinho e parar de fazer drama!
-Mas mãe, fazer drama é bom para a saúde! Existe até uma terapia chamada de psicodrama!
- ...!
E existe mesmo! Mas não adianta tentar dar uma de espertinho, porque o tal "drama" dessa terapia não tem nada a ver com inventar mentiras para escapar da escola, não! Ou melhor, pensando bem, até que tem um pouquinho a ver sim...

É que o psicodrama é uma espécie de terapia "milkshake", que mistura a psicologia e o ...teatro! Ficou surpreso? Mas se você for dar uma espiada no dicionário, vai descobrir que "drama" é mesmo um sinônimo de teatro! E o teatro é a "arte da mentirinha", em que os atores "fingem" que são outras pessoas, não é?
Os praticantes do psicodrama acham que esse tipo de terapia serve para ajudar as pessoas que estão com problemas. "Brincando" de teatro, essas pessoas podem aprender a lidar melhor com a própria vida.
Existe muitos "estilos" de psicodrama: ele pode ser de grupo, individual, de casal, familiar e até infantil! Em todos eles, as pessoas contam seus problemas para um terapeuta, e com a ajuda dele, transformam esse problema em um "drama", ou seja, em uma cena de teatro.

Uma das técnicas mais comuns do psicodrama é a "inversão de papéis". Nela, os pacientes "fingem" que são pessoas com quem elas brigaram, ou estão magoadas. Afinal, se colocando na "pele" de alguém fica bem mais fácil entender essa pessoa, não é?
Mas..como é que se chama o terapeuta que conduz uma sessão de psicodrama? Psicodramático? Psicodramaturgo? Não; ele é o psicodramatista. Para ser psicodramatista, não é preciso ter feito faculdade de psicologia, não. Médicos, pedagogos, fonoaudiólgos...qualquer pessoa que tenha terminado qualquer curso superior - ou seja, que tenha um diploma da faculdade - pode "virar" psicodramatista...depois de fazer um curso de psicodrama, é claro! Mas não pode ser qualquer curso, não: no Brasil, só "valem" os cursos reconhecidos pela FEBRAP, que é a Federação Brasileira de Psicodrama.
O primeiro "dramático"
Jacob Levy Moreno: esse é o nome do "pai" do psicodrama. O Jacob nasceu na Romênia, em maio de 1889, cresceu na Áustria e acabou se naturalizando americano. Talvez por causa dessa "salada de nacionalidades", ele tenha tido a idéia de inventar uma terapia meio misturada.
O Jacob estudou filosofia e medicina, mas a sua paixão de verdade era o teatro. E essa paixão era tão grande que, em 1921, ele fundou o Teatro Vienense da Espontaneidade. A idéia dessa escola era fazer um teatro sem roteiro, que saisse todinho da cabeça dos atores na hora da representação. Mais espontâneo, impossível!

O Teatro da Espontaneidade foi uma espécie de "irmão mais velho" do psicodrama: é que, durante as apresentações desse teatro, o Jacob começou a prestar atenção em uma atriz que só gostava de representar personagens bens doces e carinhosas.

Isso não teria nada demais se ele não tivesse tido uma "conversinha" com o marido dessa atriz. E sabe o que marido falou? Que a tal atriz, tão boazinha no palco, era uma supermegera em casa! Aí, o Jacob, muito esperto, resolveu dar para a tal atriz-megera papéis mais malvados, em que ela colocava para fora a agressividade. Resultado: a moça deixou a "mocreíce" de lado e passou a tratar o marido com muito mais carinho! Foi aí que o Jacob percebeu que o teatro podia funcionar com uma terapia! E, em 1924, nascia o psicodrama.
Enquanto viveu, o Jacob publicou muitos livros e viajou bastante mostrando o psicodrama para o mundo. Ele tinha tanto orgulho do seu "filhote" que fez questão de que, em sua sepultura, estivesse escrito "Aqui jaz aquele que abriu as portas da Psiquiatria à alegria".


Através destas práticas possamos facilitar ao indivíduo a experiência/vivencia de expressar seus sentimentos e emoções viabilizando:
* educação, diversão, arte, cultura, laser e entretenimento.
* Auxiliar no melhor rendimento escolar e na melhor performance para apresentação de trabalhos em grupo.
* Amenizar o comportamento de inquietude, falta de atenção, tagarelice, hiperatividade e inibição.
* desenvolver seu poder criativo.
* oportunizar o desenvolvimento sadio da criança e do adolescente nos seguintes aspectos: físico, psíquico, social, emocional, afetivo e intelectual.
* trabalhar seus valores, atitudes, afetividade, autoestima, relacionamento interpessoal, suas múltiplas inteligências/potencialidades/talentos e autoconhecimento.
* O bem-estar, alegria e harmonia de viver em grupo.
* relaxamento, alívio de stress, tensões, ansiedades e dores físicas oriundas de fundo emocional.
* descobrir e vivenciar o espelho de sua alma – ser quem realmente você é! www.arteterapias.com.br
SERVIÇOS: OFICINAS, CURSOS,... (acima)
LOCALIZAÇÃO: Endereço... e foto do prédio
TRABALHOS NA MÍDIA:
COMUNIDADE NO ORKUT:
GRUPO DE TEATRO BRINCADO E APRENDENDO...
CONTATO: